Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Hemofílicos Participam de Desáfio de Aventura




Hemofílicos da Venezuela participam do Desafio de Caribe, uma travessia de mais de 3500 km a nado. 

Por: Carola Ettegui.  Tradução: Maximiliano Anarelli

Um total de 10 venezuelanos com hemofilia participaran em Junho, d o Desafio do Caribe, atravessando a  nado cerca de 3 milhas da costa da Baía de Cancun para Isla Mujeres, no México. Foram selecionados 24 candidatos, levando em conta não apenas sua condição física, mas também o compromisso e a responsabilidade demonstradas pelo projeto. 

Os participantes têm idades entre 15 e 21 anos, e a experiência da competição Orinoco 2010, que atravessou um dos maiores rios da América. 

Cidade México  - "Por la libre: Caribbean Challenge" é a maior competição em águas abertas do país, que também já está classificada como número 84 exposições na arena internacional. "A Federação de Hemofilia da República Mexicana (FHRM) e da Associação Venezuelana de Hemofilia (AVH) prepararam a 15 nadadores com portadores de hemofilia de hemofilia cinco por 12 meses, para participar nesta competição, em 23 de junho, em Cancun , Quintana Roo ", diz Carlos Gaitan, 
presidente da FHRM. 

"Isso é algo excepcional em pacientes com hemofilia, porque o único esporte que você pode praticar, quando eles têm um bom tratamento médico, tratamento holístico que inclui tanto o acesso aos medicamentos como ter uma equipe multidisciplinar de especialistas, os cuidados de saúde paciente hemofilia ", diz o entrevistado.>Mary Matilda Rose, a fisiatra voluntária e consultiva da Associação Venezuelana de Hemofilia, explicou que  três avaliações físicas foram  realizadas nos jovens para determinar a porcentagem da força muscular, ganho de força e do risco de sangramento, típico da hemofilia. 

A formação prática inclui natação três vezes por semana, nas piscinas  entre 3.500 e 4.500 metros, e agora no mar para tentar recriar as condições que irão enfrentar em Cancun. Não é necessária uma dieta rigorosa antes da competição, mas para evitar comer alimentos que podem fazer você ganhar peso. 

Na Venezuela e no México, o que fazemos é gerenciar instituições de saúde dar o tratamento adequado, com medicamentos seguros e eficazes, com toda a cobertura de especialistas médicos ", relata Gaitán.Los especialistas licenciados explicar a esporte no PCH é recomendado para melhorar a sua condição física, para minimizar o risco de sangramento, ficando mais movimento nas articulações e maior força 
muscular. 

De acordo com o presidente da FHRM, os objetivos foram alcançados: "Este gradualmente melhorou na América Latina, México, Venezuela e outros países você permitidos agora as pessoas com hemofilia podem executar um exercício de alta. como a performance de natação, que é mais adequado para pessoas com hemofilia, o seu baixo impacto físico, pelo uso da maioria dos músculos do corpo, que são reforçadas de forma abrangente, e com que sangra, que são característicos da hemofilia "são impedidos. Metade dos concorrentes, da Venezuela, reúnem-se em Cancun segunda competição: "Em 2010 eles já cruzou uma porção na Venezuela confluência dos rios Orenoco e Caroni, que têm duas correntes, duas temperaturas, duas densidades de vários água é. . uma situação muito particular, eram quase dois quilômetros e meio, de modo que procurou um segundo projeto para expandir as suas expectativas, para estender a dificuldade e pensei: 'Por la libre', que é uma competição global, muito difícil, e nós eles convidaram-nos porque somos organizações irmãs, a acrescentar aos mexicanos. No México, é a primeira vez que temos uma competição deste tipo. Até agora havia se concentrado muito em saber se os pacientes tiveram os seus medicamentos e preparações ocasionalmente médicos. Mas Estamos agora a atingir um novo nível de desenvolvimento, onde os pacientes podem agora praticar esportes, porque sua saúde permitir. Isto forma um círculo virtuoso, porque a saúde melhora ainda mais com a natação ".
Haverá três quilômetros entre Cancun e Isla Mujeres.
O público pode ver a deportesdequintanaroo.tv ao vivo. Os seus resultados serão discutidos no Congresso Mundial da Hemofilia em Paris, de 8 a 12 de julho. Nunca antes hemofílicos havia participado de um julgamento em águas abertas. Todos os participantes terão a cobertura de seus medicamentos. O "Caribbean Challenge" promovido pela Novo Nordisk Fundação Hemofilia e Bayer Health Care, da Venezuela.

"Embora muitos pacientes prefiram futebol ou de beisebol, esportes de alto não são recomendados para pessoas com esta condição. Natação, no entanto, ajuda a ganhar força muscular, reduzir o risco de sangramento e melhorar a auto-estima", acrescentou Rosas. Na Venezuela, tem um total de 3.556 casos de pessoas que têm dificuldade de coagulação, e pouco mais de 2.000 casos de hemofilia, de acordo com Cesar Garrido, diretor da Associação Venezuelana de Hemofilia. Ele explicou que o projeto, que o apoio pela segunda vez a Bayer ea Novo Nordisk A hemofilia Healthcare Foundation, da Suíça, é importante validar cientificamente as melhorias nos pacientes com a condição de natação, tanto em seu aspecto muscular, como na amplitude articular, humor e qualidade de vida. 

Não há limites Vicente Conde foi diagnosticado com a doença em 5 anos de idade. Por 10 anos pratica natação, que se tornou seu esporte favorito. <Embora os exercícios sejam difíceis e exigentes, ele gosta do companheirismo no grupo.   Conde tem  16 anos de idade  e breve deve  terminar o ensino médio. Quer estudar Engenharia ou Administração Petroquimica. 

"Não há motivo para desanimar, porque você tem hemofilia.  Com esforço você pode conseguir qualquer coisa, sem limites", diz ele.



OBJETIVOS.
A preparação de 10 atletas de cada país através de um plano de treinamento sob a supervisão de uma equipe multidisciplinar.


  • O intercâmbio de conhecimentos e experiências entre os dois países.

  • A realização de uma publicação médica com os resultados dos nadadores, por exemplo: articulação conjunta, amplitude de movimento, a estabilidade do tornozelo e redução do número de sangramentos. riação de consciência sobre a importância de fazer esporte.
    OBJETIVOS MÉDICOS
      Verificar os benefícios da natação regular para pessoas com hemofilia, sempre sob a supervisão do treinador e da equipe médica multidisciplinar.
    Partilhar experiências e conhecimentos sobre o esporte para pacientes hemofílicos com os treinadores de natação, hematologistas, médicos, fisiatras, psicólogos do esporte e de outros membros da equipe de ambos os países. Apresentamos nossos resultados para a comunidade científica nacional e internacional. Demonstrar a nossas autoridades governamentais a importância do acesso ao esporte para todos os pacientes com hemofilia em nossos países.

    Organización Editorial Mexicana
    19 de junio de 2012
    Amael Vizzuet / El Sol de México
    http://www.oem.com.mx/elsoldemexico/notas/n2585741.htm





    mais postagens


    OFICIALIZADA A COMPRA DE RECOMBINANTES PARA 2018

    Segunda - Feira, 21 de novembro

    21/11/17

    NOTA

    *O Ministério da Saúde afirma que não vai faltar coagulação recombinantes para o ano de 2018, iinformação foi dada pela Federação Brasileira de Hemofilia, que tem se empenhado para manter e melhorar FBH o tratamento da hemofilia. Ainda não temos informações confirmadas da formalização da compra. Hemofilia News entrou em contato com o Ministério da Saúde. Aguardando resposta . Entenda o Caso...


    NOTICIAS DAS ASSOCIAÇÕES

    LEIA TAMBÉM:



    1
    jamille edaes

    2
    Jamille e o marido, Roberto Edaes

    3
    Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

    4
    jamille edaes

    1
    jamille edaes

    2
    Jamille e o marido, Roberto Edaes

    3
    Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

    4
    jamille edaes




    HEMOFÍLICOS FAMOSOS

    Eventos que participamos e cobrimos



    Jamille e o marido, Roberto Edaes
    Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
    Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
    Dia Mundial, APHISP - Campinas..
    Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
    Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .