Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Jovens hemofílicos fazem férias no Campo Aventura de Olho Marinho, Óbidos - Portugal

O Campo Aventura em Olho Marinho, Óbidos, recebeu uma comitiva de crianças da Associação Portuguesa de Hemofilia, tendo como principal objetivos, além das brincadeiras, desmistificar o conceito de fragilidade e de desintegração de pessoas com esta doença.


O ambiente durante esta semana de convívio foi agradável e muitos foram as crianças, acompanhadas de técnicos da associação e dos monitores do Campo Aventura que no final não queriam regressar, tal foi a experiencia vivida. 

O Campo de Férias, na sua terceira edição, foi destinado a crianças dos 6 aos 16 anos, com hemofilia ou outro distúrbio hemorrágico hereditário e seus irmãos ou irmãs, e filhos ou filhas de pais com estas patologias.

Jovens hemofílicos fazem férias no Campo Aventura




Nas instalações do Campo Aventura os jovens tiveram a possibilidade de fazer mergulho, slide, rapel, jogo de cordas, criar máscaras, easy up, paintball, espeleologia, jogos tradicionais, karting, high ropes, tiro com laser, escalada, entre outras actividades. 

O Campo Aventura recebe cerca de 50 mil crianças por ano, essencialmente de escolas, mas também em colónias de férias. Com a visita desta comunidade o Campo Aventura teve especial cuidado com estes jovens, mas ainda assim todos conviveram e não deixaram de realizar jogos ou tarefas só por serem hemofílicos. 

A semana, que também teve a companhia de uma enfermeira, desenvolveu


Óbidos
Portugal

Óbidos é uma vila portuguesa da sub-região do Oeste, região Centro, fazendo parte da Região de Turismo do Oeste, com cerca de 3 300 habitantes. É sede de um município com 142,17 km² de área e 11 772 habitantes, subdividido em 9 freguesias. Wikipédia


História da APH

Quando foi fundada? Na tentativa de melhorar a qualidade de vida das pessoas com hemofilia e dos seus familiares, um grupo de pais e doentes juntou-se e fundou, em 1976, a Associação Portuguesa dos Hemofílicos (APH) sendo esta, uma Organização Não Governamental (ONG).

IPSS desde 1990

A APH foi, em 1990, reconhecida oficialmente como Instituição Particular de Solidariedade Social na área da Saúde, sem fins lucrativos, quando da revisão dos seus Estatutos. 

Os Estatutos declaram como objetivos: solução de problemas com os quais as pessoas com hemofilia se deparam, seja a nível psicossocial, médico, escolar ou laboral, incidindo especialmente na orientação e formação profissional com vista a melhorar a sua qualidade de vida; colaboração com entidades públicas e organismos internacionais no sentido da sensibilização para o problema da hemofilia e seu adequado tratamento, mostrando, para tal, as vantagens econômicas e psicológicas daí provenientes. 

A Associação está filiada, a nível nacional, na Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes (CNOD) e na União das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UIPSS). A nível internacional é membro da Federação Mundial de Hemofilia e do Consórcio Europeu de Hemofilia; integra várias Comissões, tanto no âmbito oficial como no âmbito particular, com vista a uma maior facilidade de intervenção perante as entidades governamentais. 

A APH, integra e trabalha com outras Associações de doenças crônicas e raras em organismos tais como: Comissão Permanente de Aconselhamento na Área da Saúde (CPA); Comissão Permanente da Revisão e Atualização da Tabela Nacional de Incapacidades; Conselho Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência (CNRIPD).

O que foIi?

Com vista a sensibilizar e melhorar a informação disponível, não só das pessoas com hemofilia mas de toda a comunidade com distúrbios hemorrágicos, sobre todos os aspectos relacionados com o distúrbio, a APH investe em publicações (que distribui gratuitamente), livros, desdobráveis e um Boletim de publicação trimestral "O Hemofílico", relacionados com a patologia e todas as complicações a ela inerentes; criou um website na internet, de fácil navegação e acesso rápido a informação diversa de interesse para todos aqueles que por diversas razões, quer profissionais, quer pessoais, estão envolvidos na problemática da hemofilia.

Sempre que é solicitada, a APH, pode efetuar sessões de formação e esclarecimento, em creches, infantários e escolas, frequentadas por pessoas com hemofilia, visando um enriquecimento do conhecimento desta patologia a todas as pessoas que se relacionam diariamente com a criança/aluno. 

A APH organiza encontros de hemofilia; aulas de natação com acompanhamento técnico, orientadas e regulares; participa ativamente em congressos, nomeadamente os Congressos da Federação Mundial de Hemofilia, conferências, seminários e exposições promovidos pelas instâncias nacionais e/ou internacionais; presta apoio psicológico às pessoas com hemofilia que o solicitarem.



A sede da Associação situa-se na Avenida João Paulo II, Lote 530, Loja A, 1950-158 Lisboa, num espaço camarário, cedido pela Câmara Municipal de Lisboa à Associação. No início foi cedida apenas uma loja e, posteriormente, uma outra, contígua à primeira e necessária para que a Associação dispusesse de espaço para os seus serviços e conforto para um bom funcionamento. 


É um espaço bem cuidado, amplo, totalmente equipado; dispõe de dois quartos, duas casas de banho, cozinha e sala de tratamento, tornando assim possível o acolhimento temporário de pessoas com hemofilia, e seus familiares, caso estas tenham necessidade de se deslocar do seu local de residência para efetuarem um tratamento prolongado.  






mais postagens




Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

Batalhando, vencendo A Hemofilia

Dona hemofilia aprontadeira, não impede meu bom humor, ainda mais hoje com seu fator. Mas a dose domiciliar só surgiu em 2000. Mas estavamos indo bem na guerra, meio sem munição, mas vencendo como dava. A cavalaria hemoderivada veio em boa hora. Das batalhas hemofílicas em meio as tempestades, eu sabia, depois de toda chuva sempre vem o sol. Dificuldades a gente enfrenta, problemas a gente resolve, limites a gente supera e hemofilia.... hemofilia a gente vence

+Leia Mais



NOTICIAS DAS ASSOCIAÇÕES

eu e a hemofilia


tudo sobre hemofilia

Minhas Histórias

LEIA TAMBÉM:



1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes




tudo sobre hemofilia

AVENTUREIROS

ESCALADA
Um dos vencedores era hemofílico.Adventures Of Hemophilic, escalando pela hemofilia.
DESÁFIO
ENCONTRO
Hemofílicos no Desafio de Caribe, Ermanamento Brasil Venezuela.

HEMOFÍLICOS FAMOSOS

Eventos que participamos e cobrimos



Jamille e o marido, Roberto Edaes
Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Dia Mundial, APHISP - Campinas..
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .